Comissão aprova acordo entre Mercosul e Egito

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) aprovou nesta quarta-feira relatório do deputado Nilson Mourão (PT-AC) que aprova acordo comercial entre o Mercosul e o Egito. O objetivo do texto é fortalecer as relações entre as partes, promover a expansão do comércio e estabelecer as condições para uma área de livre comércio.O […]

19 ago 2009, 18:12 Tempo de leitura: 1 minuto, 34 segundos

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) aprovou nesta quarta-feira relatório do deputado Nilson Mourão (PT-AC) que aprova acordo comercial entre o Mercosul e o Egito. O objetivo do texto é fortalecer as relações entre as partes, promover a expansão do comércio e estabelecer as condições para uma área de livre comércio.O acordo prevê a conclusão de uma negociação de preferências tarifárias e o aumento do comércio bilateral. O texto cria uma comissão negociadora para trocar informações sobre tarifas, medidas sanitárias, normas técnicas, regime de salvaguardas, direitos antidumping, direitos compensatórios, regimes aduaneiros e solução de controvérsias.

O intercâmbio comercial entre o Brasil e o Egito foi de US$ 1,35 bilhão em 2007. As exportações brasileiras foram de US$ 1,2 bilhão, e as importações, de US$ 52 milhões, confirmando a tendência histórica de superávits brasileiros. Em 2007, os principais produtos da pauta exportadora do Brasil foram carne bovina (26,9% do total), minério de ferro (14,5%), açúcares e produtos de confeitaria (13,8%) e aeronaves (11,7%). O Brasil importou do Egito algodão, adubos e fertilizantes.

Segundo Nilson Mourão, a evolução das negociações entre Mercosul e Egito beneficia o Brasil. “Há espaço para o aumento das exportações brasileiras da área industrial, justamente as que têm maior valor agregado. O Egito, além de ser uma importante economia da África, é um país com grande influência político-diplomática no mundo árabe e no Oriente Médio. O acordo deverá aumentar o protagonismo do Brasil e do Mercosul nessa importante região do planeta”, disse.

O relatório de Nilson Mourão foi lido na CREDN pelo deputado Carlos Zarattini (PT-SP). O acordo está previsto no PDC 1.105/08.

Fonte: PT na Câmara – Dante Accioly