Como usar o Google para monitorar fake news

Aprenda a usar o Google Trends, site gratuito que apresenta as últimas tendências de pesquisa no Google e pode ajudar você a caçar fake news O que andam falando por aí sobre determinado assunto? Em que estados uma mentira pode estar circulando com mais força? Desde quando? E com que intensidade? O Google Trends, site gratuito, […]

21 jul 2020, 10:46 Tempo de leitura: 2 minutos, 20 segundos
Como usar o Google para monitorar fake news

Aprenda a usar o Google Trends, site gratuito que apresenta as últimas tendências de pesquisa no Google e pode ajudar você a caçar fake news

O que andam falando por aí sobre determinado assunto? Em que estados uma mentira pode estar circulando com mais força? Desde quando? E com que intensidade? O Google Trends, site gratuito, apresenta as últimas tendências de pesquisa no Google e pode ajudar você a caçar fake news.

A ferramenta (trends.google.com) apresenta tudo que vem sendo pesquisado no Google (não só fake news, mas qualquer assunto). Basta você pesquisar um assunto (ex: Partido dos Trabalhadores) e ver com que frequência e intensidade ele vem sendo pesquisado. Preste atenção: lembre-se de filtrar pelo país ou estado (Brasil ou Minas Gerais, por exemplo) e pela data. Se você limitar a pesquisa às últimas horas ou ao período de ontem para hoje você consegue ter um bom retrato do momento.

O Google Trends não vai mostrar em números o quanto algum tema foi procurado, mas ele traz dados comparativos. Abaixo, vemos o gráfico de interesse pelo termo “kit gay”. Veja como ele atinge o máximo de procura em outubro de 2018, às vésperas das Eleições. 

Mas e como isso pode ajudar no combate à desinformação? O grande segredo para caçar fake news está em ‘Assuntos relacionados’ e ‘Consultas relacionadas’. Ali, você pode ver quais palavras aparecem associadas ao termo pesquisado.

Lembra quando inventaram que Lula ia passar uma lua de mel em Dubai?

Quando essa mentira circulou, o termo “ Lula” vinha muitas vezes associado de “Dubai” e “lua de mel”. Isso acontece em parte, porque, ao ouvir falar do boato, a pessoa pesquisa no Google para saber mais. Nem todo assunto relacionado é fake news, mas é um bom ponto de partida para prestar atenção.

Por isso, um indicador para observar é se o assunto ou consulta relacionado(a) está em ascensão. O termo ‘Aumento repentino’ merece atenção, assim como percentuais elevados de ascensão, como o da figura abaixo.

Assim, é sempre bom ficar de olho nas últimas tendências de busca no Google: elas muitas vezes indicam as fake news que estão circulando no momento.

A ferramenta também mostra em que estados os assuntos estão sendo mais pesquisados e pode ser útil para que se desenvolva uma estratégia mais cirúrgica para conter fake news.

Para aprender mais dicas para caçar fake news acompanhe a gente por aqui e nos siga nas redes sociais (@verdadenarede).

Quer ser um caçador ou uma caçadora de fake news?

Cadastre-se!

Matéria publicada no site Partido dos Trabalhadores
https://pt.org.br/como-usar-o-google-para-monitorar-fake-news/ e replicada neste canal.