Senado aprova destaque do PT e derruba veto de Bolsonaro a reajuste de servidores

O Senado derrubou nesta quarta (19), em sessão do Congresso Nacional, o veto presidencial ao projeto de lei complementar (PLP 173/2019) que trata da ajuda financeira a estados e municípios. Jair Bolsonaro havia vetado o trecho da proposta que tratava dos salários de servidores diretamente ligados ao combate à pandemia do novo Coronavírus. Com o […]

19 ago 2020, 22:05 Tempo de leitura: 2 minutos, 0 segundos
Senado aprova destaque do PT e derruba veto de Bolsonaro a reajuste de servidores

O Senado derrubou nesta quarta (19), em sessão do Congresso Nacional, o veto presidencial ao projeto de lei complementar (PLP 173/2019) que trata da ajuda financeira a estados e municípios. Jair Bolsonaro havia vetado o trecho da proposta que tratava dos salários de servidores diretamente ligados ao combate à pandemia do novo Coronavírus. Com o veto, os servidores ficariam sem reajuste salarial até o fim de 2021.

O trecho vetado por Bolsonaro e rejeitado pelo Senado, após aprovação de destaque do PT, admitia a possibilidade de reajuste salarial para servidores públicos civis e militares diretamente envolvidos no combate à pandemia, incluindo carreiras como peritos, agentes socioeducativos, profissionais de limpeza urbana, serviços funerários e assistência social, trabalhadores da educação pública e profissionais de saúde.

“Esse veto proíbe estados e municípios a concederem aquilo que é um direito do trabalhador, a possibilidade de progredir na carreira, ter aumento e a possibilidade de outras vantagens relacionadas ao histórico de cada servidor. Não é uma obrigatoriedade. É apenas não impedir que estados e municípios possam fazer esse reajuste aos servidores que estão na linha de frente do combate à Covid-19 como profissionais de saúde”, explicou o senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT.

Pressão do governo

O líder da Minoria no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), comemorou a derrubada do veto e criticou a pressão que o governo fez para adiar a sessão na Câmara, que aconteceria ainda na noite de hoje, para apreciar o veto derrubado pelo Senado. “O governo, derrotado pelos senadores, viu que ia perder também na Câmara e adiou a sessão para amanhã. A luta continua, vamos derrubar esse veto. É um absurdo impedir reajuste para os profissionais da segurança pública, da saúde e da educação”, protestou Zarattini.

O veto ainda precisa ser apreciado pela Câmara dos Deputados, em sessão marcada para essa quinta-feira (20), às 15 h.

PT na Câmara com  PT no Senado



📲 Fale com o Zara: 11 99515-1370
🗣 www.dev.zarattinipt.com.br/whatszara

Matéria Publicada originalmente no site PT na Câmara e replicada neste canal.
Foto: Gustavo Bezerra