Lula chega em Brasília tentando convencer oposição a se unir por Auxílio Emergencial de R$ 600

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa nesta segunda seu périplo por Brasília com um roteiro de visitas a embaixadas e líderes políticos. Mas, ao contrário do que parece, as articulações de Lula não começam com a visita à capital federal. O ex-presidente está há semanas em conversas por telefone e por vídeo com […]

3 maio 2021, 10:16 Tempo de leitura: 1 minuto, 11 segundos
Lula chega em Brasília tentando convencer oposição a se unir por Auxílio Emergencial de R$ 600

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa nesta segunda seu périplo por Brasília com um roteiro de visitas a embaixadas e líderes políticos. Mas, ao contrário do que parece, as articulações de Lula não começam com a visita à capital federal.

O ex-presidente está há semanas em conversas por telefone e por vídeo com interlocutores de vários partidos. Nelas, tem expressado a vontade de trabalhar pela frente ampla, prometendo dar força a alianças regionais do PT com aliados à esquerda e ao centro, e delineado uma agenda econômica para se contrapor ao governo de Jair Bolsonaro.

O ponto central do discurso do ex-presidente é o de que não é hora de fazer controle de gastos públicos no meio de uma pandemia e que, assim como os EUA, o Brasil deve emitir moeda para bancar despesas extras. Lula acha que a principal bandeira da oposição deve ser defender o aumento do valor do auxílio emergencial, de um patamar médio atual de R$ 250, com duração de quatro meses, para R$ 600 até o fim da pandemia.

“Na visão do Lula, ter uma renda emergencial neste momento não vai afetar as finanças brasileiras. É possível e razoável fazer isso”, diz a presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

(…)

Matéria publicada originalmente no site Diário Centro do Mundo e replicada neste canal.