TSE desmente Bolsonaro sobre apuração em 2014: “Não houve essa sequência de alternância”

O TSE desmentiu Bolsonaro, que insiste em defender a tese de que houve fraude nas eleições de 2014. Depois dele inventar uma fake news de que Dilma e Aécio se alternaram na liderança na apuração minuto a minuto, o Tribunal Superior Eleitoral disse que isso não é verdade. Em nota enviada à CNN Brasil, o TSE […]

22 jul 2021, 12:39 Tempo de leitura: 1 minuto, 7 segundos
TSE desmente Bolsonaro sobre apuração em 2014: “Não houve essa sequência de alternância”

O TSE desmentiu Bolsonaro, que insiste em defender a tese de que houve fraude nas eleições de 2014. Depois dele inventar uma fake news de que Dilma e Aécio se alternaram na liderança na apuração minuto a minuto, o Tribunal Superior Eleitoral disse que isso não é verdade.

Em nota enviada à CNN Brasil, o TSE foi enfático ao dizer que “não houve essa sequência de alternância de nomes minuto a minuto durante a apuração”, acabando, portanto, com mais uma fake news de Bolsonaro. O presidente vem acumulando elas, tanto que teve 15 vídeos removidos de seu canal do YouTube por propagar mentiras em lives.

Mas o TSE ainda de uma explicação simples, mostrando a falha de raciocínio no argumento bolsonarista. “A ordem de soma dos boletins de urna, nessa eleição em particular, foi bastante impactada pelos fusos do país e pelo horário de verão. A eleição começou a ser totalizada pelo Sudeste (colégio de forte presença do PSDB). Quando começou a transmissão do Nordeste (colégio de forte presença da esquerda), o cenário se inverteu”, afirmou.

Via Diário do Centro do Mundo

Matéria publicada originalmente no site Canal da Resistência e replicada neste canal.
Fotos: Reprodução