Explode a rejeição a Bolsonaro e seu governo, segundo pesquisa

A pesquisa também registra que pelo quinto levantamento consecutivo, Lula lidera com 40% da preferência popular, contra apenas 24% de Bolsonaro Em nova Pesquisa XP divulgada nesta terça-feira, 17, Bolsonaro e seu governo continuam ladeira abaixo na percepção da população brasileira. A avaliação negativa de Bolsonaro chegou a 54% de ruim e péssimo, enquanto sua administração […]

17 ago 2021, 19:11 Tempo de leitura: 1 minuto, 20 segundos
Explode a rejeição a Bolsonaro e seu governo, segundo pesquisa

A pesquisa também registra que pelo quinto levantamento consecutivo, Lula lidera com 40% da preferência popular, contra apenas 24% de Bolsonaro

Em nova Pesquisa XP divulgada nesta terça-feira, 17, Bolsonaro e seu governo continuam ladeira abaixo na percepção da população brasileira. A avaliação negativa de Bolsonaro chegou a 54% de ruim e péssimo, enquanto sua administração bateu em 63%.

A avaliação de ruim e péssimo de Bolsonaro cresce constantemente desde outubro de 2020, quando estava no patamar de 31%, segundo a pesquisa. No mês passado, o percentual havia saltado para 52% e agora voltou a subir chegando à 54%.

A pesquisa mostra a ineficácia da política de fake news, da tentativa de intimidação dos demais poderes e ameaças de golpe de Estado. Em especial, evidencia a percepção da sociedade sobre a criminosa condução do combate à pandemia, que resultou em quase 600 mil mortes.

Não bastasse a fotografia do momento, a expectativa negativa para o restante do mandato de Bolsonaro cresceu para 52%. Agravando a situação, as principais preocupações da sociedade apontadas pela pesquisa são a saúde, corrupção e educação. E 61% dos entrevistados afirmam que não votariam em Bolsonaro nas próximas eleições.

A nova rodada da pesquisa XP/Ipespe também registra continuidade na tendência de crescimento das intenções de voto no ex-presidente Lula. Pela quinta pesquisa consecutiva, Lula lidera com 40% da preferência popular contra apenas 24% de Bolsonaro.

Matéria publicada no site Partido dos Trabalhadores e replicada neste canal