Carne acumula alta de 69,9% durante governo Bolsonaro e vai continuar subindo

Expectativa é que em 2022 o aumento dos preços da proteína animal continuem subindo, acima dos 20% Além de ter jogado ao menos 2 milhões de famílias na pobreza extrema, Jair Bolsonaro tem dificultado cada dia mais o acesso de pobres à proteína animal. O preço das carnes e até o ovo tiveram alta de mais […]

5 out 2021, 09:15 Tempo de leitura: 0 minutos, 48 segundos
Carne acumula alta de 69,9% durante governo Bolsonaro e vai continuar subindo
Foto: reprodução

Expectativa é que em 2022 o aumento dos preços da proteína animal continuem subindo, acima dos 20%

Além de ter jogado ao menos 2 milhões de famílias na pobreza extrema, Jair Bolsonaro tem dificultado cada dia mais o acesso de pobres à proteína animal. O preço das carnes e até o ovo tiveram alta de mais de dois dígitos e sumiram das mesas dos brasileiros mais humildes.

No geral, o preço da proteína animal aumentou em média 14,5% em 2021 e a expectativa para o próximo ano é de um reajuste mínimo de 20%, segundo projeções da XP Investimentos., da LCA Consultores e do Banco Alfa, ouvidos pelo jornal.

No resultado acumulado em 12 meses até agosto, o item carnes subiu 30,77%, muito acima dos 13,94% do grupo de alimentos e bebidas e três vezes a taxa de 9,86% do IPCA geral, já muito elevada.

Matéria publicada no site Revista Forum e replicada neste canal